Ícone WhatsApp

11 2296-3399

Pão de queijo: uma delícia bem brasileira

A receita é tipicamente brasileira e não importa a origem da delícia, que é cercada de controvérsias.  Há estudos que indicam que os ingredientes se uniram pelas mãos das talentosas cozinheiras mineiras em meados dos anos 1700. Sem farinha de trigo de qualidade para usar nas receitas básicas de pão, elas saíram em busca de uma saída e encontraram o amido da mandioca, conhecido como polvilho, e o queijo, ambos abundantes nas fazendas naquela época, como alternativa.

Começaram, então, as tentativas para se conseguir uma receita perfeita. Até que juntaram ao polvilho leite, ovos, gordura – que podia ser banha de porco ou manteiga – e lascas de queijo e chegaram a um pão com textura interna elástica e macia. Quando quente, o lado externo tinha a casca crocante e fina e a cor que variava conforme a cor da gema dos ovos ou do tempo de cozimento.

Bingo! Do forno para a mesa dos fazendeiros ou para compor a alimentação nas fazendas, o pão de queijo passou a ser uma referência local. Se durante muito tempo a criação não ultrapassou as divisas mineiras, foi na década de 1950 que se popularizou também em áreas com outros sotaques.

Tão presente nas mesas dos brasileiros em qualquer refeição e considerado um unanimidade, o quitute ganhou até um destaque: 17 de agosto é o Dia Nacional do Pão de Queijo.

Receitas e ingredientes
Com isso, surgiram várias receitas e o tipo de queijo varia de acordo com a preferência ou a disponibilidade. Há quem goste de mozarela ou de parmesão, embora os mais tradicionais sejam o queijo minas curado e o queijo minas padrão. É o queijo que dá o sabor típico do pão de queijo, daí o seu nome.

Existe também o pão de queijo escaldado, técnica de preparo que exige utilizar água fervente, às vezes misturada com óleo vegetal no polvilho. Seguindo esta receita obtém-se um sabor mais próximo do natural, já que no processo de escaldamento a massa fica pré-cozida.

 Algumas receitas usam polvilho doce, outras o azedo, ou mesmo ambos. Mas o que dá a sua principal característica é o fato de ser feito à base de polvilho de mandioca e algum tipo de queijo.
A gordura – banha de porco, óleo vegetal, manteiga ou margarina – funciona como um lubrificante, contribuindo para se alcançar a textura elástica da massa.

Além de delicioso, o pão de queijo é rico em sais minerais, em vitaminas, em lipídios, carboidrato e em proteína, o que o torna um alimento nutricionalmente equilibrado.